Esta folha em branco é um “presente”.

Certo dia um professor aplicava uma prova na faculdade. Faltavam poucos minutos para terminar o horário estabelecido para finalizá-la quando um rapaz levantou o braço e perguntou:

 Professor! Pode me dar uma folha em branco, por favor?
O Professor então levou a folha até ele e perguntou-lhe porque queria mais uma folha em branco. E o aluno respondeu:

– Enquanto respondia as questões, rabisquei tudo, fiz uma confusão danada em algumas respostas, mas quero “passá-la a limpo” antes de entregá-la.

Moral da história: Todos os dias quando acordamos, recebemos da vida uma nova folha em branco. Talvez tenhamos preenchido algumas com rabiscos, confusões, tentativas frustradas, ou até deixado algumas delas em branco, quem sabe? Pode até ser que tenhamos decidido amassar algumas folhas e jogá-las na lixeira, optando pela ociosidade, gastando nosso tempo inutilmente.

Não importa a idade, condição financeira, religião, condição física… Este é o momento de tomar essa nova página em branco em nossas mãos e passar a vida a limpo. Não se preocupe em tirar nota dez ou ser o primeiro da turma; preocupe-se apenas em fazer o melhor que puder. Na redação final não poupe as palavras: dignidade, amizade, amor, fraternidade, ética, honestidade, sabedoria, esperança e fé.

Esta folha em branco é um “presente” que é lhe dado todos os dias, por isso, não a amasse nem rabisque de forma inconsequente, mas use-a com coragem e sabedoria.